Micoplasmose Aviária

Os micoplasmas são patógenos aviários muito importantes. Eles são responsáveis diretos por doenças respiratórias e articulares. Isso causa uma enorme perda econômica na criação de galinhas do Brasil e também do resto do mundo. A Micoplasmose Aviária apresenta-se como um dos maiores problemas sanitários da criação de frangos, tendo destaque entre as doenças de galinhas. As aves infectadas ficarão com uma doença respiratória crônica, diminuindo o ganho de peso e também a produção de ovos.

Micoplasmose Aviária

As aves afetadas pela doença não deverão ser comercializadas, sendo recomendado o descarte das carcaças. O ideal é que as infecções sejam notificadas ao serviço veterinário de sua cidade. A micoplasmose aviária já foi erradica em alguns países, como por exemplo nos Estados Unidos, isso em aves domesticadas, como as galinhas, porém continua atacando outras espécies de aves nativas.

Transmissão da micoplasmose aviária

A micoplasmose aviária também é popularmente conhecida como doença respiratória crônica de frangos. O grau da doença poderá variar conforme a espécie de ave que foi atacada. Ela é transmitida através o contato direto das aves, bem como através de objetos utilizados na criação, e que entram em contato com aves sadias. A propagação pelo ar também pode acontecer, desde que as aves estejam próxima uma das outras. Ela também é transmitida da galinha para os pintinhos dentro dos ovos.

Sintomas da micoplasmose aviária

Os sintomas da micoplasmose aviária podem variar de nenhum até outros bem graves, isso dependerá de vários fatores. A galinha poderá sofrer de diversas infecções graves se também estiver infectada com a doença de newcastle, bronquite infecciosa, escherichia coli e outros patógenos. Os principais sintomas incluem tosse, espirros, corrimento nasal e dificuldade de respirar. Como falamos o ganho de peso e a produção de ovos com certeza irão cair em sua granja. As aves infectadas irão desenvolver os sintomas após 6 a 21 dias do contato.

Tratamento da micoplasmose aviária

Os avicultores buscam sempre controlar e erradicar a micoplasmose por conta dos grandes prejuízos que a doença causa.  Medidas adequadas de manejo e desinfecção das instalações, bem como antibióticos e vacinações com cepas vacinais inativadas ou atenuadas são utilizadas para diminuir os efeitos da doença.

Prevenindo a micoplasmose aviária

Você deve sempre comprar aves que estejam livres de micoplasmas! Isso aliado a uma criação que tenha práticas adequadas de biosseguridade, principalmente com o manejo de isolamento da granja, devem ser suficientes para que suas aves mantenham-se livres de micoplasmas do plantel.

Você gostou? ⤵ A sua opinião é muito importante!
Total: 0 votos - Média: 0 estrelas

Saiba os segredos para criar aves!

Coloque seu melhor email para receber gratuitamente as melhores dicas e informações sobre o seu pássaro favorito!